Pedal Alto Quiriri – 10/01/2015

Pedal Alto Quiriri – 10/01/2015
14 de janeiro de 2015 gefe-silva

9 Ciclistas, um carro de apoio, 120 Km, muitas subidas e um calor escaldante! Assim começa a aventura de hoje.

Certo dia vi uma mensagem no celular onde o nosso amigo Claudio Reynaud dizia: “Pessoal, alguém topa fazer um pedal saindo de Campo Alegre e indo até o Quiriri?”

Vendo aquilo prontamente me ofereci para prestar o apoio necessário, pois eu já conhecia o lugar e tinha certeza de que a missão não era para qualquer ciclista, e que mesmo os mais experiente iriam encarar algo desafiador.

Datas acertadas e lá fomos nós! O nosso 10 de Janeiro começou cedo, pois partimos de Jaraguá às 06:00 da manhã com destino à Campo Alegre. A certa altura tivemos um imprevisto com o carro de um dos participantes, fato que acabou atrasando um pouco o horário de saída do pedal.

Eram 09:30 e os 9 participantes (7 homens e 2 mulheres) deram início ao desafio do dia. No começo um breve trecho de asfalto e o tempo nublado garantiram uma tocada consistente e tranquila. Poucos quilômetros depois e o asfalto ficava para trás, cedendo espaço para uma estrada de chão em bom estado, porém com muitas pequenas subidas. Mal dava tempo da bike embalar na descida e todos eram brindados com mais uma subida, que lentamente ia drenando de forma quase imperceptível as forças dos heróis que ali estavam.

Logo adiante uma corrente quebrada! Um rápido reparo e vamos em frente. Mais um pouco e a mesma corrente quebrada! Outro reparo e desta vez sem mais problemas. Os quilômetros passavam e as pequenas subidas não davam trégua, pareciam anunciar o “Big Boss” que os aguardava adiante.

Ao longo do percurso, a primeira baixa. Uma das participantes, que lutou bravamente com um problema mecânico em suas marchas decidiu que era hora de seguir “sem as próprias pernas.” Mais um pouco adiante e o dia fazia sua segunda vítima, um outro participante apresentou uma dor no joelho e resolveu guardar as energias para o retorno, pegando também carona no carro de apoio.

Adentramos o portão do Parque do Alto Quiriri e conosco trouxemos companhia! O sol, que até então estava escondido resolveu aparecer com toda sua força, brindando-nos com um calor que beirava o insuportável. Parecia compromisso marcado, só que ao contrário. Ele estava na hora errada e no lugar errado, pois era hora de encarar os quase 10 Km de subida do Alto Quiriri, subida esta que não tem sombra, pois a vegetação é composta basicamente por arbustos, não tem ribeirão para se refrescar e o estado da estrada é terrível, com muitas valetas, pedras, buracos e muito mais.

Chegou a hora da verdade. E assim estes guerreiros começaram a escalar, metro a metro aquela subida de contradições, pois ao mesmo tempo que sugava as energias, também proporcionava uma vista fantástica que servia de inspiração para mais uma girada de roda. E assim todos os 7 restantes seguiram morro acima. Em alguns trechos empurraram, em outros pedalaram, mas encararam o sol e o cansaço até atingir o objetivo do dia.

Lá no alto era hora de alegria. Todos reunidos apreciando a paisagem espetacular que era o troféu que foi dado à esta turma.

Todos devidamente hidratados, fotografados e realizados e chega a hora do retorno. O meu passageiro, que já estava com o joelho um pouco melhor cedeu sua vaga para a outra mulher da equipe e lá fomos nós. “Para baixo todo santo ajuda!” E assim foram os primeiros quilômetros do retorno. Porém logo adiante os santos ficaram pra trás e os “sobe e desce” voltaram. E desta vez eles também trouxeram companhia. Uma forte tempestade que apesar de refrescar castigava os participantes com sua força e vento.

Faltando aproximadamente 25 Km para o fim do percurso um dos participantes teve uma forte câimbra e teve que parar por alguns instantes. Em seguida foi “rebocado” por alguns trechos e então decidimos ir com o carro de apoio na frente para buscar os outros veículos e fazer o resgate de parte da equipe, pois já era noite, estava chovendo e a segurança começava a ficar comprometida.

Pegamos os carros e ao retornar já encontramos alguns participantes chegando. Ainda assim fizemos o resgate de dois deles e então estávamos todos novamente reunidos para fazer o relatório do dia.

Foi um passeio difícil, eu diria que um dos maiores desafios que já tive o privilégio de acompanhar. Os participantes foram verdadeiros heróis, pois o desgaste físico e mental foram intensos e colocaram em teste toda a capacidade dos que ali estavam.

Então, aos que tiveram aquele “minuto de bobeira” e disseram “sim” à mensagem do Claudio, deixo aqui os meus mais sinceros parabéns e que venha o próximo.

 



Clique na miniatura para ver o álbum de fotos.

Pedal Quiriri 10-01-2015
Pedal Quiriri 10-01-2015jan 10, 2015Photos: 114